relacionamento@youcare.com.br
Newsletter
Inscreva-se para Cadastros do Site
* = campo obrigatório

powered by MailChimp!
Blog

4 Dez, 2017

EVITAR DESPERDÍCIOS E INCREMENTAR RESULTADOS

ENTREVISTA COM DR. PAULO MARCOS SENRA SOUZA – INLAGS – RJ
LEITURA DE 3 MINUTOS

Já é sabido que a saúde é uma cadeia complexa e que é necessário dialogar cada vez mais, a fim de compartilhar suas necessidades, experiências e ideias, na busca por equacionar sustentabilidade e foco no paciente.
Entidades governamentais e setoriais têm se dedicado a este tema de forma muito ativa e o mercado vem buscando se adequar à esta realidade.

Eventos como BSP – Boas Práticas em Saúde, realizado pelo INLAGS em parceria com a A4Quality Services, trazem grande contribuição para o setor, compartilhando cases e promovendo debates sobre o tema.

Convidamos o Dr. Paulo Marcos Senra, conselheiro do INLAGS – Instituto Latino Americano de Gestão em Saúde para falar um pouco mais deste assunto e também sobre o evento, que acontece no próximo dia 05.12, no Rio de Janeiro.

YC: Quais são os principais desafios do setor em relação à gestão de saúde?

Dr. Paulo: Os desafios do setor saúde são muitos, entretanto citarei os mais importantes no curto prazo:
1- Priorizar a gestão de saúde populacional segmentando e monitorando de forma simplificada os saudáveis, os crônicos e os catastróficos;
2- A atenção aos idosos de forma a mantê-los saudáveis;
3- Focar a qualidade e a transparência dos dados consolidando indicadores e metas a serem monitoradas;
4- Qualificar, certificar e acreditar todos os participantes do ecossistemas da saúde iniciando pelas operadoras;
5 – Garantir governança, compliance , ética e gestão do risco de forma transparente e responsável;
6 – Incluir a medicina diagnóstica e em especial o laboratório como integrador e articulador do cuidados;
7 – Formar redes e consorcio de prestadores compartilhando infraestrutura, informação e tudo mais que for sensível à escala para reduzir custos de gestão administrativa;
8 – Especializar e atuar com método para garantir produtividade às unidades assistenciais;
9- Colocar a atenção básica / primaria e o programa de saúde da família como prioridade;
10- Adotar modelos modernos de pagamento com base em valor;
11- Divulgar as boas praticas e as inovações na saúde;
12- Adotar iniciativas tecnológicas que aproximem o paciente do cuidado.

YC: Quem são os players mais afetados?

Dr. Paulo: Difícil definir, mas em principio o mais afetado tem sido o pagador / contratante que tem poucas alternativas e paga a conta enquanto os demais participantes da cadeia “ empurram / transferem os custos ”

YC: Em sua opinião, quais segmentos têm atuado mais na promoção da saúde e quais ainda precisam olhar este tema com mais atenção?

Dr. Paulo: Existem muitas iniciativas com foco na promoção da saúde, entretanto o beneficiário / cidadão , que seria o mais afetado pela falta de saúde deve focar o autocuidado como prioridade , os programas de saúde, RH das empresas e os responsáveis pela saúde publica em geral.

YC: O INLAGS foi instituído em 2016, com o objetivo de promover discussões que tragam incentivos e conhecimento sobre gestão de saúde e inovação. Quais são as ações que a entidade vem executando e o que o mercado pode esperar para 2018?

Dr. Paulo: Continuaremos fomentando pesquisas e debates que garantam a sustentabilidade da saúde. Em 2017 focamos os orçamentos e gastos com a saúde, o ensino médico, a importância da informação e os programas de atenção ao idoso e a medicina paliativa. Em 2018 pretendemos focar:
A integração dos dados e a informação mediante indicadores de qualidade em saúde;
-Os programas de avaliação e remuneração com base em valor;
-A inclusão do ‘ leal health care “como base na redução de desperdício;
-Os programas de acreditação com foco na qualidade e programas de compliance com foco nos processos;
-Apoio a iniciativas inovadoras com tecnologia digital e de baixo custo;
-Programas que envolvam experiência do cliente;
-Programas de governança clínica e corporativa.

YC: As empresas carecem especialmente de ferramentas para que possam por em prática suas estratégias de gestão em saúde. Como o INLAGS tem contribuído nesse sentido?

Dr. Paulo: o INLAGS como um THINK & THANK busca as melhores soluções e as melhores práticas gerenciais e tecnológicas, aliadas a bons resultados, para mediante pesquisas e debates aplicá-las na prática.

YC: O evento BSP trará discussões e cases importantes sobre o tema gestão de saúde. O que os participantes podem esperar deste encontro?

Dr. Paulo Traremos ricas experiências de parceiros, clientes e caso de sucesso para serem apresentados e discutidos para que sejam copiados e melhorados de forma a reduzir o custo sem reduzir os ganhos e a qualidade dos participantes do ecossistema da saúde.

YC: Pensando na atuação da YouCare no mercado da saúde, como acredita que poderíamos o setor neste tema?

Dr. Paulo: Vejo a iniciativa do YouCare como um facilitador do acesso dos players da saúde às boas práticas como a experiência do cliente , a saúde populacional , a criação e medição do valor em saúde, bem como o compartilhamento de informações.

Sobre Dr. Paulo Marcos Senra Souza
foto

Dr. Paulo Marcos Senra Souza é médico pela Ufrj , com MBA pela COPPEAD/UFRJ. Especialista em Administração de Serviços de saude pela PUC RJ ,e aluno do mestrado do IESC /UFRJ , foi um dos fundadores da Amil Assistência Médica Internacional e da ASAP – Aliança para a Saúde Populacional.
Hoje é Conselheiro do INLAGS – Instituto Latino Americano de Gestão em Saúde, que atua no Brasil e em países da América Latina como Argentina, Chile, Peru e Colômbia.

  • 4 Dez, 2017
  • 1 Tags
  • 0 Comentários

CATEGORIAS Sem categoria

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *