skip to Main Content

Dani Talks – Episódio#04 com Renata Mello

Imagem pessoal X carreira

“É com um imenso prazer que hoje eu trago uma convidada especial para a série de entrevistas do podcast “Dani Talks”, a Renata Mello.”

Economista formada pela Puc-SP e com MBA em Marketing de Serviços pela ESPM, Renata Mello começou sua carreira no mercado financeiro e atuou por muitos anos em multinacionais. Há 17 anos especializou-se em Consultoria de Imagem com foco no mercado Corporativo. Atualmente ministra treinamentos sobre postura, comportamento profissional e apresentação pessoal para diferentes segmentos.

Nesse episódio a Daniela e a Renata Mello abordam o assunto de imagem pessoal X carreira.

Afinal, o que é a consultoria de imagem corporativa?

Pela visão da Renata, tem muitas pessoas que ainda confundem a consultoria de imagem com logo, uniforme, mas na verdade a consultoria trabalha a pessoa. É preciso olhar e trabalhar com o indivíduo não apenas para as características físicas, mas também pelos os gostos pessoais, trabalhando-o no ambiente corporativo. O que ele deve fazer para se destacar, como as pessoas o enxergam e estar coerente com o que ele deseja transmitir, alinhado ao estilo pessoal, comportamental e às expectativas com os propósitos da empresa.

O proposita da consultoria não é alinhar somente a apresentação pessoal, mas também a conduta profissional, mais conhecida como a “elegância profissional”.

Renata fala também aos candidatos a uma vaga de emprego. Normalmente ela o ajuda em como se vestir, mas a questão comportamental deve ser levada em consideração em uma contratação.

Dani, complementa falando que a imagem vai muito além da aparência. Devem ser considerados o comportamento, a educação, o posicionamento entre outros fatores, além da apresentação pessoal.

“93% da apresentação pessoal é não verbal”, complementa Renata.

Já na área da saúde, com os propagandistas, é importante saber se comportar e acompanhar esses visitadores. Para esses profissionais, por mais intimidade que ele tenha com o médico ou secretária, ele precisa se apresentar como se fosse a primeira vez, alinhar o tom de voz e ter o “desconfiômetro” ligado, saber o que pode fazer ou não. A marca de uma empresa está associada ao comportamento dos seus colaboradores.

Renata comenta também que a área da saúde sempre está em evidência e correlacionada à limpeza. A exigência com a área da saúde é sempre maior. Precisa ter cuidado com o cabelo, unha, roupas, enfim, tudo o que pode ser olhado e avaliado por clientes e colegas.

Dani, fala sobre um artigo que leu quando estava estudando sobre o tema “experiência do paciente”, que falava sobre “um simples cadarço de sapato”. Todos os detalhes para essa área são fundamentais.

Sabemos que a pandemia transformou os negócios e a dinâmica de trabalho das pessoas. Você sabe como ela afetou e o que mudou na forma de se vestir para o trabalho? Renata comenta que primeiro, quando estamos trabalhando de casa, precisamos cuidar do ambiente físico. Sempre usar um fundo neutro e tomar os devidos cuidados com a passagem de outras pessoas “atrás das câmeras” quando estiver em reunião. Sobre aparência, trabalhar como se estivesse no ambiente corporativo, para que não haja constrangimentos.

No sistema hibrido será preciso se readaptar novamente ao estilo da empresa.

Falando no mundo digital, Daniela pergunta à Renata quais os cuidados e como poderíamos reforçar a nossa imagem ou até mesmo descobrir o que não convém para o momento?

Renata comenta que o profissional não tem que ser algo, mas é importante ele demostrar que é. Minha apresentação pessoal precisa mostrar competência, tem que demonstrar conhecimento na fala, no comportamento, nos gestos etc. É preciso estar com a roupa adequada para cada situação ou ambiente inserido.

A roupa sempre dita um comportamento e, estando em casa, tem falar com esse mesmo cuidado ao se preparar para uma reunião com o cliente, tanto pessoal quanto no virtual.

Dica da Renata: Se você não sabe se a roupa está ideal para determinado momento, questione: “se eu fosse falar com uma pessoa importante do meu trabalho, essa roupa seria adequada para o momento?”. Se a resposta for sim… boa sorte e sucesso! Se a resposta for não, o ideal é trocar para uma outra mais apropriada.

Renata fala que muitas pessoas confundem a imagem e aparência. Só que a imagem é como se fosse um objeto, uma forma. Já a aparência e o que você realmente é.

Ainda falando sobre as demandas das reuniões virtuais, às vezes nos deparamos com pessoas que nunca vimos pessoalmente. Por isso a Renata aborda que todos nós temos que ter um cuidado com um todo: maquiagem, barba, unhas, cabelo, iluminação, fundo. Evitar camisetas, roupas de academia, cores muito claras etc. Essas dicas servem para homens e mulheres.

Mas não existe certo ou errado, mas existe o que é mais adequado.

Sobre as roupas atemporais, o filme “O diabo veste Prada” é um exemplo que não sai de moda e já tem mais de 15 anos. O look atemporal é aquela roupa coringa, funcional. É melhor ter poucas peças do que ter várias “mais ou menos”.

Ficou curioso em como termina esse bate-papo sobre imagem pessoal e carreira?

Clique aqui e ouça!

Close search
Carrinho
Back To Top