relacionamento@youcare.com.br
Newsletter
Inscreva-se para Cadastros do Site
* = campo obrigatório

powered by MailChimp!
Blog

29 Ago, 2017

2º CONGRESSO INTERNACIONAL DE GESTÃO EM SAÚDE ABRAMED: SUSTENTABILIDADE NA PRESCRIÇÃO DE EXAMES DIAGNÓSTICOS

O primeiro painel do 2º Congresso Internacional de Gestão em Saúde ABRAMED abordou a Sustentabilidade na Prescrição Médica de Exames Diagnósticos e contou com a presença dos representantes:

Solange Beatriz – Presidente da Fenasaúde

Wilson Shcolnik – Diretor de Acreditação e Qualidade da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial (SBPC)

Manoel Souza Rocha – Presidente Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR)

Jeane Mike Tsutsui – Diretora Executiva Médica e Técnica do Grupo Fleury

WhatsApp Image 2017-08-28 at 14.38.20

Wilson abriu o painel trazendo o dado de que hoje, o número de resultados não acessados pelos usuários nos laboratórios brasileiros é de 5%. Sobre os laudos inalterados, salientou a importante de serem negativos uma vez que queremos prevenir e promover saúde e exames alterados trazem a necessidade de mais exames.
“Exames desnecessários são realizados no lugar de testes que de fato podem diagnosticar a doença, falta então, melhor informação ao médico para que solicite os exames da forma correta e mais eficiente.”

Do lado das operadoras, Solange Beatriz demostrou que há 5 anos as despesas vem aumentando, mesmo com a queda de beneficiários. A inflação médica está perto dos 20%. Um dos principais desafios é impedir o aumento dos custos assistenciais provenientes de desperdícios. E esse desafio deve ser enfrentado por todos os agentes dessa cadeia, inclusive a medicina diagnóstica.

Dra. Jeane falou sobre a Medicina de precisão e nova abordagem de terapia e prevenção pela aplicação de marcadores genéticos que estratificam riscos e direcionam terapias. Na oncologia pode reduzir custos com tratamentos e aumentar a sobrevida. Destacou também a necessidade de considerar todos os elos com olhar abrangente: diagnóstico – dados do paciente – prognóstico. A educação médica é necessária para utilização correta dos exames.

Dr. Manoel deu sua opinião sobre a inteligência artificial, a qual vai auxiliar médico radiologista e não substituí-lo e sobre a importância da preparação dos futuros profissionais a utilizar este recurso a favor da medicina e do paciente.

Quatro pontos primordiais ficam claros neste debate:

1) É necessário que o paciente seja dono da sua informação de saúde e o setor deve trabalha em conjunto para a formação de um banco de dados unificado;

2) Responsabilidade dos prestadores em informar e preparar o médico para solicitar exames melhor e corretamente;

3) Tecnologia vem como grande aliada para o diagnóstico precoce, preciso e diminuição do desperdício;

4) Complexa, mas necessária, novas formas de pagamento devem ser discutidas. Super utilização, gastos desnecessários e fraudes devem ser combatidos.

  • 29 Ago, 2017
  • 1 Tags
  • 0 Comentários

CATEGORIAS Sem categoria

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *